terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Os inventores de doenças

.











 
Jörg Blech estudou biologia e bioquímica e denuncia neste livro o abuso da industria farmacêutica e sua pressão para declararem como doença sintomas banais para "descobrirem" novos medicamentos para as combater.


A industria farmacêutica está assim a transformar-nos em doentes potenciais para poder vender medicamentos inúteis quando não perigosos.


Nos últimos anos temos visto o aparecimento de fenómenos naturais classificados com doença. Exemplo disso é a menopausa masculina, os perigos exagerados do colesterol alto, a fadiga crónica ou os filhos irrequietos.


Um livro bem escrito a não perder.






.

sábado, 31 de outubro de 2015

Histoire Universelle des Chiffres

.











Este livro, em língua francesa também existe em português na sua versão brasileira, "História Universal dos Algarismos".


Este livro ( na realidade são dois volumes) de Georges Ifrah conta ao longo de mais de 700 paginas tudo o que está relacionado com números. Uma verdadeira Bíblia dos números.


É um livro de consulta com mais de 16 000 caligrafias e percorre toda a história fascinante de como o homem aprendeu a contar.


Sabia por exemplo que colocando um pau para uma unidade, dois paus para duas unidade, o nosso cérebro não consegue distinguir para além de três ou quatros paus, daí a necessidade de agrupar esses paus com uma nova imagem como por exemplo um traço entre quatro paus que representa cinco?


Cada civilização conseguiu contar para além de quatro com reagrupamentos que se chamam bases. Contamos numa base de dez, mas não é obrigatório, nem é a mais prática.


Um livro delicioso, uma verdadeira enciclopédia, para quem tem a curiosidade deste mundo fascinante.








.

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

20 grandes conspirações da história

.










Livro escrito por Santiago Camacho, escritor e jornalista espanhol, centra a sua atenção sobre a versão oficial dos factos e o que está por detrás dessas versões.


Um livro de fácil leitura para os menos familarizados com as "teorias da conspiração".


Para quem acha que os facto relatados e admitidos como verdades nem sempre são a verdade, este livro pode muito bem ser um início de futuras leituras.


Ao fim de 33 dias de pontificado, o Papa João Paulo ,I quando queria investigar as finanças do Vaticano, morreu: acaso ou assassinato?


As numerosas fotografias de Neil Amstrong na lua não revelam qualquer estrela no céu, a bandeira colocada na lua mexesse com o vento quando não existe vento na lua.


Em Fátima, a Nossa Senhora  revelada aos pastorinhos terá sido um fenómeno meteorologico ou fruto de um qualquer OVNI?


Passando pelos segredos da Inquisição, a origem dos terrorista islâmicos, as obsessões do III Reich, a batalha pelo controlo da mente e a maldição dos Kennedy, um livro a ler para mudar um pouco na nossa forma de pensar.





.

segunda-feira, 18 de maio de 2015

A Armadilha da Globalização

.











Um livro escrito em 1999, mas sempre actual.


A dada altura os autores (Hans-Peter Martins e Herald Schumann) escrevem: ” … os governos e as regras por estes impostas ao mundo do trabalho perderam todo o significado…”contratamos os nossos empregados por computador, eles trabalham por computador e são despedidos por computador“.


"Impassíveis, os gestores debatem as dosagens aconselháveis e perguntam-se como poderá o afortunado quinto da população ocupar o resto supérfluo dos habitantes do globo".


É disto que trata este livro, a democracia e o bem estar social estão em causa. O capitalismo está apenas a gerar crescimento económico e financeiro, e não emprego e desenvolvimento.


No caso da Europa, os países estão encurralados na sua interdependência com a sua falta de legitimidade democrática para decisões fundamentais, e este é um dos preços da globalização.







.

domingo, 19 de abril de 2015

Guia da conspiração (e como lhe dar um fim)

.








David Icke escreveu este livro após 20 anos de investigação. Com 728 páginas e múltiplas ligações entre as pessoas que detêm o poder, este livro é uma verdadeira Bíblia das conspirações.


Este livro não é fácil de ler, dado o seu imenso conteúdo de referências, os que estão mais habituados a este tipo de teorias terão a vida facilitada, nomeadamente as referentes à  Nova Ordem Mundial e aos Illuminati.


No cerne das teorias de Icke está a visão de que o mundo é comandado por um grupo secreto chamado "Elite Global" ou "Illuminati", os quais relaciona com Os Protocolos dos Sábios de Sião.


Depressa nos vemos confrontados com uma teoria rocambolesca em que Icke acredita que os Illuminati são uma raça de humanóides reptilianos conhecida como a Fraternidade babilônica, em que muitos elementos são reptilianos.
 

A tática de misturar verdades com mentiras é um dos principais métodos de enganar as pessoas, uma mentira para ser minimamente credível tem que ter sempre algum fundo de verdade.


Icke diz que somos dominados por uma raça reptiliana, que por sua vez é dominada por outro tipo de entidades espirituais, que são segundo ele é a chamada " consciência Luciférica", hoje em dia ele já fala também na existência de Lúcifer como líder dessa "consciência".


Resumidamente, teorias da conspiração O.K. mas uma certa dose de bom senso.





.


quarta-feira, 18 de março de 2015

Os donos de Portugal

.








Este livro muito completo descreve como é que através de alianças, casamentos e favorecimentos, a oligarquia financeira portuguesa conseguiu e ainda consegue dominar o capital no nosso país.


Escrito por um conjunto de autores: Jorge Costa, Luis Fazenda, Cecília Honório, Francisco Louçã e Fernando Rosas; descobrimos que nos últimos cem anos foram sempre as mesmas famílias que concentraram a riqueza em Portugal, instaladas sobre  o privilégio e o favoritismo.


De tão exaustivo, este livro torna-se muitas vezes massudo e de difícil digestão, no entanto permite compreender porque é que a acumulação de riqueza por parte destas grandes famílias não se acompanhou da modernização que o país precisava.





.

quarta-feira, 11 de março de 2015

A terrível impostura

.









Thierry Meyssan foi dos primeiros autores a por em questão a versão oficial dos atentados do 11 de setembro 2001 nos Estados Unidos. Em 2002 escreve "A terrível impostura", onde defende a tese de que esses atentados foram um acto de terrorismo interno e não fruto de uma conspiração externa.


Neste pequeno livro, Thierry Meyssan analisas as contradições dos relatos oficiais e tenta demonstrar que tudo não passou de  uma montagem, orquestrada por uma facção do poder da indústria militar, para legitimar a guerra contra "o eixo do mal".


Descreve em particular a impossibilidade que um Boeing 707 tinha atingido o Pentágono.










Uns meses mais tarde, Thierry Messan escreve "O Pentagate" onde relata a impossibilidade que um avião tenha entrado no espaço aéreo do Pentágono sem ser abatido pelos mísseis que protegem o edifício.


Publicando as várias fotografias difundidas nos dias que seguiram o atentado ao Pentágono, refere que os estragos causados ao edifício não podem ter sido provocados por um avião, mas sim por um míssil.








Finalmente para quem estiver interessado no contraditório, Guillaume Dasquié e Jean Guisnel escreveram pouco tempo depois, um livro onde tentam desmontar todas as teses de Thierry Mayssan: "L'effroyable mensonge" (A terrível mentira).


Neste pequeno livro superficial e pouco convincente, explicam o facto do buraco produzido pelo impacto sobre o Pentágono ser mais pequeno do que seria de esperar e tentam provar que tudo o que foi escrito por Meyssan não é mais do que uma teoria da conspiração.







.